Direitos do TrabalhadorGeral

GRANDE VITÓRIA HOJE (13/07): Aumento de 6% no salário mínimo entra em vigor e valor de R$1927 é confirmado à lista sortuda de brasileiros

GRANDE VITÓRIA HOJE (08/07): Aumento de 6% no salário mínimo entra em vigor e valor de R$1927 é confirmado à lista sortuda de brasileiros
GRANDE VITÓRIA HOJE (08/07): Aumento de 6% no salário mínimo entra em vigor e valor de R$1927 é confirmado à lista sortuda de brasileiros – Imagem: Reprodução.

Em meio a um cenário econômico desafiador, os trabalhadores do estado do Paraná têm motivos para comemorar.

O governo estadual acaba de anunciar um novo aumento no salário mínimo regional, elevando-o para impressionantes R$1.927 – um valor 51% superior ao salário mínimo nacional.

Essa conquista não só representa um marco histórico para a região, mas também reflete o compromisso do governo em valorizar e proteger o bem-estar da classe trabalhadora.

O Aumento de 6% no Salário Mínimo Estadual

O novo salário mínimo do Paraná, que entrou em vigor em 25 de junho de 2024, representa um aumento de 6% em relação ao ano anterior.

Essa disparada acima da média nacional foi aprovada pelo Conselho Estadual do Trabalho, Emprego e Renda (Ceter) ainda em janeiro de 2024, demonstrando a agilidade e a prioridade que o governo dá a essa questão.

O novo piso salarial do Paraná é dividido em quatro faixas distintas, cada uma contemplando categorias específicas de trabalhadores:

  • Faixa 1: Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca – R$1.856,94;
  • Faixa 2: Trabalhadores de serviços administrativos, vendedores do comércio em lojas e mercados, e reparação e manutenção – R$1.927,02;
  • Faixa 3: Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais – R$1.989,86;
  • Faixa 4: Trabalhadores técnicos de nível médio – R$2.134,88.

Essa divisão reflete a preocupação do governo em atender às necessidades específicas de cada setor, garantindo que todos os trabalhadores CLT da região recebam uma remuneração justa e compatível com suas atividades.

O maior Salário Mínimo do Brasil

Com esse novo aumento, o Paraná consolida sua posição como o estado com o maior salário mínimo do país, uma conquista mantida por 16 anos consecutivos.

Esse feito é celebrado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, que destaca a importância de valorizar e reconhecer o trabalho dos paranaenses.

Geração de empregos no Paraná

Além do aumento no salário mínimo, o Paraná também se destaca pela geração de novos postos de trabalho.

Em 2023, o estado fechou o ano com 87,6 mil novas vagas formais, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Esse desempenho consolidou o Paraná como o maior empregador da região Sul e o quarto maior do país.

Garantia de direitos e isonomia salarial

É importante ressaltar que o novo salário mínimo do Paraná não se aplica a todos os trabalhadores, uma vez que existem exceções, como aqueles com piso salarial definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho, bem como os servidores públicos.

Nesses casos, os reajustes serão feitos de acordo com as normas específicas de cada categoria.

Para os demais trabalhadores, é essencial que haja isonomia salarial, ou seja, que todos os funcionários exercendo funções similares ou no mesmo setor recebam o mesmo percentual de reajuste, seguindo o padrão estabelecido pelo salário mínimo estadual.

Estimativa do valor do Salário Mínimo Nacional em 2025

De acordo com a proposta da LDO apresentada ao Congresso Nacional em abril, o salário mínimo pode chegar a R$ 1.502 em 2025. Esse valor estimado pelo governo federal representa um aumento de 6,37% em relação aos atuais R$ 1.412 do salário mínimo vigente.

Caso a expectativa atual do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) seja confirmada em 3,71%, o aumento do salário mínimo irá corresponder a um ganho real de 2,57% frente à inflação.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), confirmou a proposta de R$ 1.502 para o salário mínimo de 2025 durante uma entrevista ao programa “Estúdio i” da GloboNews, em abril.

No entanto, é importante ressaltar que o novo valor pode sofrer alterações até o próximo ano, levando em consideração a nova regra de correção do salário mínimo.

Nova regra de correção do Salário Mínimo

A nova regra estabelece que o valor do salário mínimo seja corrigido pela inflação do ano anterior, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), somada à variação positiva do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos atrás.

Essa nova metodologia de reajuste foi uma das principais promessas de campanha do presidente Lula e visa melhorar o poder de compra das famílias, algo que havia sido abandonado durante o governo Bolsonaro.

De 2011 a 2019, o salário mínimo era corrigido apenas com base no INPC do ano anterior e na variação do PIB de dois anos atrás.

Essa política estabelecida durante o governo Dilma Rousseff (PT) foi interrompida em 2020, sob a justificativa de que o impacto nas contas públicas seria considerável.

Impacto do aumento do Salário Mínimo

O piso nacional serve como referência para diversos benefícios e contribuições, como:

  • Aposentadorias;
  • Auxílios do INSS;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Abono salarial PIS/Pasep;
  • Cálculo das contribuições previdenciárias de autônomos, Microempreendedores Individuais (MEIs), donas de casa de baixa renda e estudantes.

Portanto, o aumento do salário mínimo impacta diretamente esses valores e benefícios, afetando o orçamento de milhões de brasileiros.

Carolina Ramos Farias

Redatora do Revista dos Benefícios, é Graduada pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em redação sobre Direitos do Trabalhador e Benefícios Sociais

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *