Revista dos Benefícios

FESTA HOJE (03/05): Salário mínimo tem nova disparada em 2024, valor de R$ 1.711 entra em vigor e deixa milhões de brasileiros pulando de alegria

FESTA HOJE (01/05): Salário mínimo tem nova disparada em 2024, valor de R$ 1711 entra em vigor e deixa milhões de brasileiros pulando de alegria
FESTA HOJE: Salário mínimo tem nova disparada em 2024, valor de R$ 1711 entra em vigor e deixa milhões de brasileiros pulando de alegria – Imagem: Reprodução.

O ano de 2024 começou trazendo boas notícias para os trabalhadores brasileiros: o salário mínimo teve um aumento significativo e agora está em vigor o valor de R$ 1.711.

Essa nova disparada representa um grande colapso para o bolso dos trabalhadores, que agora terão uma renda maior para enfrentar os desafios do dia a dia.

O aumento do salário mínimo em 2024

O piso nacional teve um aumento de 92 reais em relação ao ano anterior, passando de R$ 1.320 para R$ 1.412. Esse aumento real, acima da inflação, representa um reajuste de cerca de 6,97%, enquanto o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) subiu apenas 3,71%.

Essa diferença mostra o esforço do governo em valorizar o trabalho dos brasileiros. É importante ressaltar que o valor de R$ 1.412 não é obrigatoriamente o salário mínimo em todo o país.

Os estados têm autonomia para estabelecer o próprio piso salarial para determinados grupos de trabalhadores. Dessa forma, o salário mínimo pode variar de acordo com a região e o setor de atuação.

O salário mínimo regional

No estado do Rio Grande do Sul, por exemplo, foi aprovado um projeto que estabelece um reajuste de 9% no salário mínimo regional. Esse piso regional é aplicado aos trabalhadores que não têm reajuste por meio de convenções ou acordos coletivos.

São cinco faixas de intervalo, que variam de R$ 1.573,89 até R$ 1.994,56. Os trabalhadores presentes na faixa 4 recebem o valor de R$ 1.711,69, quase 300 reais a mais do que o piso nacional.

Outros estados também têm seus próprios pisos salariais regionais, como o Paraná, que registraram o maior salário mínimo regional do Brasil nos últimos anos.

Em 2024, houve um reajuste de 6% para os trabalhadores das quatro faixas do estado. Os valores variam de R$ 1.856,94 para os trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca, até R$ 2.134,88 para os técnicos de nível médio.

Setores beneficiados pelo piso regional

O salário mínimo regional é aplicado a diversos setores da economia. Entre eles, destacam-se:

  • Indústrias metalúrgicas, mecânicas e de material elétrico;
  • Indústrias gráficas;
  • Indústrias de vidros, cristais, espelhos, cerâmica de louça e porcelana;
  • Indústrias de artistas de borracha;
  • Empresas de seguros privados e de capitalização e de agentes independentes de seguros privados e de crédito;
  • Edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares;
  • Indústrias de joalheria e lapidação de pedras preciosas;
  • Auxiliares de administração escolar (empregados de estabelecimentos de ensino);
  • Empregados em entidades culturais, recreativas, de assistência social, de orientação e formação profissional;
  • Marinheiros fluviais de convés, marinheiros fluviais de máquinas, cozinheiros fluviais, taifeiros fluviais, empregados em escritórios de agências de navegação, empregados em terminais de contêineres e mestres e encarregados em estaleiros;
  • Vigilantes;
  • Marítimos do 1º grupo de aquaviários que trabalham nas garrafas de convés, máquinas, câmara e saúde, em todos os níveis.

Esses trabalhadores têm o direito de receber o piso regional estabelecido pelo estado em que atuam. Essa medida busca garantir uma remuneração justa e adequada para cada setor, levando em consideração as especificidades e necessidades de cada atividade econômica.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Política de privacidade e cookies