Revista dos Benefícios

NOVA REGRA do INSS HOJE (12/03) pode cortar benefícios de NIS final 1,2,3,4,5,6,7,8,9 e 0 e IDOSOS tomam grande susto

NOVA REGRA INSS
NOVA REGRA INSS. Imagem: Imagem: Montagem/Revista dos Benefícios

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está se preparando para realizar um pente-fino nos benefícios concedidos, visando economizar cerca de R$ 10 bilhões em 2024. Essa medida faz parte dos esforços do governo para reduzir o déficit fiscal e reorganizar os gastos da Previdência Social.

A saber, diversos programas estão na mira do pente-fino do INSS, incluindo o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o auxílio-doença e o seguro defeso. O objetivo é revisar esses benefícios para identificar possíveis irregularidades e garantir que apenas aqueles que realmente necessitam sejam beneficiados.

Confira os grupos que podem ser cortados do INSS

Benefício de Prestação Continuada (BPC)

O BPC é um programa que garante um salário mínimo mensal para idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda. Atualmente, mais de 39 milhões de pessoas recebem esse benefício. Com o pente-fino, o INSS pretende revisar os critérios de elegibilidade e a renda dos beneficiários, a fim de garantir que o programa esteja sendo destinado aos indivíduos que realmente necessitam.

Auxílio-doença

O auxílio-doença é um benefício concedido aos trabalhadores que ficam temporariamente incapacitados para o trabalho devido a doenças ou acidentes. Aqueles que recebem o auxílio-doença há mais de um ano serão convocados para uma nova perícia médica, a fim de verificar se ainda possuem a necessidade de continuar recebendo o benefício.

Seguro defeso

O seguro defeso é um programa destinado aos pescadores artesanais durante o período em que a pesca é proibida para a preservação das espécies. O INSS utilizará o banco de dados de estados e municípios para verificar a identidade dos beneficiários e garantir que apenas aqueles que se enquadram nos critérios do programa recebam o auxílio.

A necessidade de reduzir gastos

  • O pente-fino no INSS faz parte dos esforços do governo federal para reduzir gastos e cumprir a meta fiscal estabelecida para 2024. A Lei de Diretrizes Orçamentárias prevê um déficit zero para o ano, com possibilidade de margem em 0,25% do Produto Interno Bruto (PIB).
  • No entanto, é possível que a porcentagem seja aumentada na LDO deste ano, que será enviada ao Congresso Nacional em abril.
  • A economia de cerca de R$ 10 bilhões em 2024 por meio do pente-fino no INSS terá um impacto significativo nas contas públicas.
  • Esses recursos poderão ser realocados para outras áreas prioritárias, como saúde, educação e infraestrutura. Além disso, a revisão dos benefícios contribuirá para garantir que o sistema previdenciário seja mais justo e eficiente, atendendo às reais necessidades dos beneficiários.
  • No entanto, é importante ressaltar que o pente-fino também pode causar impactos sociais, uma vez que algumas pessoas podem perder o acesso a benefícios que consideravam essenciais.
  • Por isso, é fundamental que o processo seja realizado de forma criteriosa, garantindo que apenas aqueles que não atendem aos requisitos continuem recebendo os benefícios.

INSS se prepara para pagar março

Enquanto se prepara para realizar um grande pente-fino, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) se programa para fazer os pagamentos deste mês de março, uma vez que é responsável pela concessão e pagamento de diversos benefícios, como aposentadorias, auxílios e pensões. Para que os beneficiários possam se programar financeiramente, o INSS estabelece um calendário de pagamentos anualmente.

O pagamento da aposentadoria é definido com base no último número do cartão de benefício, desconsiderando o dígito verificador. Por exemplo, se a numeração do cartão é 123456789-0, deve-se levar em conta apenas o número 9 para conferir quando o benefício será disponibilizado.

calendário de pagamentos do INSS para o mês de março apresenta as seguintes datas:

  • Para quem recebe até um salário mínimo, o pagamento ocorrerá entre os dias 22 de março e 5 de abril, dependendo do último número antes do dígito verificador do cartão.
  • Já para os beneficiários que recebem valor superior a um salário mínimo, o pagamento está estipulado para os primeiros cinco dias de abril.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Política de privacidade e cookies