Benefícios SociaisDireitos do TrabalhadorGeral

NOVOS BENEFÍCIOS: Nova lei concede boas notícias para IDOSOS de 60 anos pra cima, principalmente com o RG

NOVOS BENEFÍCIOS: Nova lei concede boas notícias para IDOSOS de 60 anos pra cima, principalmente com o RG
NOVOS BENEFÍCIOS: Nova lei concede boas notícias para IDOSOS de 60 anos pra cima, principalmente com o RG – Imagem: Reprodução.

O envelhecimento da população brasileira tem sido um tema cada vez mais relevante nas últimas décadas. Com o aumento da expectativa de vida e a crescente preocupação com o bem-estar dos idosos, o governo federal tem implementado uma série de leis e programas para garantir melhores condições de vida a essa parcela da população.

Uma das principais mudanças recentes é a ampliação do Benefício de Prestação Continuada (BPC), uma assistência social destinada a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda.

Anteriormente, o BPC era concedido apenas a indivíduos com renda familiar per capita inferior a 1/4 do salário mínimo. Agora, essa faixa foi ampliada para 1/2 do salário mínimo, permitindo que um número maior de idosos tenha acesso a esse importante auxílio.

Nova lei determina valor do BPC para idosos

Para receber o BPC, o idoso deve ter 65 anos ou mais e comprovar renda familiar per capita inferior a 1/2 do salário mínimo.

O valor do benefício é de 1 salário mínimo mensal, o que representa um aumento significativo em relação à renda de muitos idosos de baixa renda no país.

Além da ampliação do BPC, outra novidade importante é a revisão da Lei do Idoso, que data de 2003. Essa lei estabelece os direitos e deveres da sociedade e do Estado na relação às pessoas com 60 anos ou mais, e sua atualização visa adequada a às legislações atuais da população idosa.

Principais mudanças na nova Lei do Idoso

Algumas das principais mudanças incluem a ampliação dos direitos dos idosos à saúde, com a garantia de acesso prioritário a serviços e tratamentos, bem como a obrigatoriedade de oferta de atividades físicas e de lazer nas instituições de longa permanência.

Além disso, a nova lei fortalece a proteção a crimes de maus-tratos e abandono contra idosos.

Essas alterações na Lei do Idoso representam um passo importante para o fortalecimento da proteção e dos direitos dessa parcela da população, garantindo-lhes um tratamento mais digno e adequado às suas necessidades específicas.

Carolina Ramos Farias

Redatora do Revista dos Benefícios, é Graduada pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em redação sobre Direitos do Trabalhador e Benefícios Sociais