EconomiaGeral

Moeda de R$1 passa a valer R$4.500,00 no PIX

Moeda de R$1 passa a valer R$4.500,00 no PIX
Moeda de R$1 passa a valer R$4.500,00 no PIX – Imagem: Reprodução.

Nos tempos modernos, quando transações digitais como o PIX dominam o cenário financeiro, as moedas físicas parecem ter perdido seu brilho.

No entanto, para os entusiastas da numismática, as moedas comemorativas lançadas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 ainda carregam um valor especial.

Essas moedas de R$1, com seus designs únicos celebrando os esportes olímpicos, se tornaram verdadeiros objetos de desejo para colecionadores, podendo alcançar preços surpreendentes em sites especializados e leilões.

Lançamento das Moedas Olímpicas de R$1

Em 2016, o Banco Central do Brasil lançou uma série de moedas comemorativas de R$1 para celebrar os Jogos Olímpicos realizados no Rio de Janeiro.

Essa coleção especial contava com 17 moedas, cada uma destacando uma modalidade esportiva olímpica, os mascotes oficiais ou a própria bandeira olímpica.

Na prática, essas moedas foram amplamente distribuídas e rapidamente se tornaram um sucesso entre os brasileiros, que as viam como uma forma divertida e tangível de comemorar o evento esportivo.

O valor colecionável das Moedas Olímpicas de R$1

Com o passar do tempo, à medida que a circulação dessas moedas diminuía, elas começaram a se tornar cada vez mais valiosas para os colecionadores.

Devido ao seu caráter comemorativo, algumas dessas moedas podem ser vendidas por até R$300 em sites especializados. Quando reunidas em coleções completas, o valor pode chegar a impressionantes R$4.500.

Onde encontrar e vender Moedas Olímpicas de R$1

Para aqueles que possuem essas moedas comemorativas, existem diversas opções para vendê-las. O mercado mais comum são os sites de comércio eletrônico, onde é possível encontrar compradores interessados em adquirir essas peças raras.

Além disso, lojas especializadas em numismática, leilões e até mesmo grupos em redes sociais podem ser ótimas alternativas para quem deseja negociar suas moedas olímpicas.

As 16 Moedas Olímpicas de R$1 e seus Valores

A coleção de moedas olímpicas de R$1 lançada em 2016 contava com 16 designs diferentes, cada um celebrando uma modalidade esportiva ou elemento simbólico dos Jogos Olímpicos.

Confira abaixo a lista completa dessas moedas e seus possíveis valores de revenda:

MoedaValor
AtletismoR$300
BasqueteR$250
BoxeR$200
CiclismoR$275
EsgrimaR$225
FutebolR$325
Ginástica ArtísticaR$290
HandebolR$210
HipismoR$240
JudôR$180
NataçãoR$320
Saltos OrnamentaisR$260
TênisR$280
Tiro EsportivoR$195
VelaR$230
VoleibolR$305

É importante ressaltar que esses valores são apenas estimativas e podem variar de acordo com a demanda do mercado e a condição de conservação das moedas.

A procura por colecionadores

A escassez gradual dessas moedas comemorativas, aliada ao seu apelo nostálgico, fez com que elas se tornassem verdadeiros objetos de desejo para colecionadores em todo o país.

Esses entusiastas da numismática estão dispostos a pagar altos preços para adquirir conjuntos completos ou peças raras, transformando as moedas olímpicas de R$1 em verdadeiros tesouros para aqueles que as possuem.

As Moedas Olímpicas no Mercado Numismático

A popularidade das moedas olímpicas de R$1 teve um impacto significativo no mercado numismático brasileiro.

Essa coleção especial atraiu a atenção de um público mais amplo para a numismática, despertando o interesse de novos colecionadores e expandindo o mercado para esse segmento.

No mais, a valorização dessas moedas ao longo do tempo demonstra o potencial de investimento que os itens raros e comemorativos podem oferecer.

O Legado das Moedas Olímpicas

Além de seu valor monetário, as moedas olímpicas de R$1 carregam um legado muito mais profundo. Elas representam a emoção e o orgulho de uma nação que sediou os Jogos Olímpicos, servindo como testemunhos tangíveis desse momento histórico.

À medida que os colecionadores adquirem e preservam essas moedas, eles também contribuem para a manutenção dessa memória coletiva, fortalecendo o vínculo entre o povo brasileiro e o legado olímpico do país.

Carolina Ramos Farias

Redatora do Revista dos Benefícios, é Graduada pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em redação sobre Direitos do Trabalhador e Benefícios Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *