Direitos do TrabalhadorEconomiaINSS

Semana começa com o pé direito: INSS libera ótima notícia para aposentados e idosos que recebem R$1.412,00

INSS
INSS | Foto: montagem / revistadosbeneficios

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) desempenha um papel fundamental na vida de milhões de brasileiros, fornecendo benefícios essenciais como aposentadorias e pensões.

Recentemente, o INSS anunciou uma série de atualizações importantes em seu calendário de pagamentos, visando atender melhor às necessidades de seus segurados. Nesta semana, a boa notícia é para os aposentados que recebem R$1.412,00.

Calendário de Pagamentos do INSS em Junho e Julho

Pagamentos em Junho

O INSS começou com os pagamentos de junho para aposentados e pensionistas que recebem até um salário mínimo (R$ 1.412) nesta segunda-feira, 24 de junho.

Os primeiros a receber serão os beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) com final 1.

O calendário completo de pagamentos de junho é o seguinte:

Final do NISData de Pagamento
124/06
225/06
326/06
427/06
528/06
601/07
702/07
803/07
904/07
005/07

É importante ressaltar que os segurados que recebem acima de um salário mínimo (ou seja, R$1.412,00) terão seus pagamentos iniciados apenas no dia 1º de julho.

Além disso, os beneficiários que residem no Rio Grande do Sul e foram atingidos pelas fortes chuvas que inundaram o estado em maio também receberão seus pagamentos nesta segunda-feira, 24 de junho.

Essa antecipação do calendário para essas pessoas vai prevalecer até que seja determinado o fim do estado de calamidade pública do RS.

Como Consultar o Valor do Benefício

Para saber quanto você irá receber, existem duas opções principais:

  1. Site ou Aplicativo “Meu INSS”: Acesse o site ou o aplicativo “Meu INSS” (disponível para Android e iOS), faça login e clique no serviço de “Extrato de Pagamento” para ter acesso a todos os detalhes sobre o pagamento do seu benefício.
  2. Central 135: Caso você não tenha acesso à internet, basta ligar para a Central 135. Ao fazer a chamada, informe o seu número de CPF e confirme algumas informações cadastrais para evitar fraudes. O atendimento está disponível de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h.

Como Transferir o Local de Recebimento do Benefício

Se você precisar transferir o local de recebimento do seu benefício, poderá fazer todo o processo pelo site ou aplicativo “Meu INSS”, sem a necessidade de ir a uma agência da Previdência.

Para isso, basta fazer login na página inicial e solicitar a “Alteração do Local e Forma de Pagamento”. Caso você não tenha acesso à internet, também poderá fazer o pedido por meio da Central 135.

Atualmente, o INSS paga mensalmente 39,9 milhões de benefícios, incluindo aposentadorias e pensões. Essa é uma cifra impressionante, que demonstra a abrangência e a importância desse instituto para a população brasileira.

Apesar dos desafios enfrentados, o INSS tem se mostrado resiliente e comprometido em melhorar constantemente seus serviços. Uma das propostas em discussão é a elevação do piso do benefício previdenciário, que atualmente é de um salário mínimo.

Segundo o especialista contábil Saulo Moreira, para que os aposentados e pensionistas tenham uma aposentadoria tranquila, o piso do INSS deveria ser, no mínimo, nove vezes maior do que o valor atual.

Essa é uma reivindicação importante que visa garantir uma melhor qualidade de vida aos beneficiários do instituto.

Teto do INSS é de quanto?

O teto do INSS, também conhecido como valor máximo de benefício previdenciário, é o limite superior estabelecido pelo Governo Federal para o pagamento de qualquer benefício concedido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Esse teto é atualizado anualmente, levando em consideração a inflação e outros fatores econômicos.

Em 2024, o teto do INSS está fixado em R$ 7.786,02. Isso significa que nenhum aposentado, pensionista ou beneficiário do INSS poderá receber um valor superior a esse montante, independentemente do seu salário ou contribuições durante a vida ativa.

Para os empregados, a contribuição é definida por faixas salariais, conforme a tabela abaixo:

Salário de ContribuiçãoAlíquota
Até R$ 1.412,007,5%
De R$ 1.412,01 até R$ 2.666,689%
De R$ 2.666,69 até R$ 4.000,0312%
De R$ 4.000,04 até R$ 7.786,0214%

Portanto, um empregado com salário acima do teto do INSS não contribuirá sobre o valor total de sua remuneração, mas sim sobre o teto máximo de R$ 7.786,02.

Saulo Moreira

Sou graduado em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), com mais de 15 anos em experiência textual e 30 mil textos publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *