EconomiaGeral

Alerta GERAL: Bradesco emite AVISO para clientes com o CPF final 0,1,2,3,4,5,6,7,8 e 9 e possui o aplicativo do banco

Alerta GERAL: Bradesco emite AVISO para clientes com o CPF final 0,1,2,3,4,5,6,7,8 e 9 e possui o aplicativo do banco
Alerta GERAL: Bradesco emite AVISO para clientes com o CPF final 0,1,2,3,4,5,6,7,8 e 9 e possui o aplicativo do banco. Foto: Reprodução

No cenário digital atual, onde a fraude financeira continua a evoluir, os bancos procuram constantemente formas inovadoras de proteger os seus clientes.

O Bradesco, uma das principais instituições financeiras do Brasil, comunicou os clientes com o CPF final 0,1,2,3,4,5,6,7,8 e 9 que lançou recentemente um recurso inovador que visa proteger seus correntistas da crescente ameaça de fraudes.

Aproveitando o poder da tecnologia, o Bradesco desenvolveu um sistema de notificação que alerta os clientes quando eles estão potencialmente sendo alvo de fraudadores durante ligações no aplicativo.

Novo sistema de detecção de fraudes do Bradesco

Reconhecendo a necessidade de medidas proativas, o Bradesco implementou um sofisticado sistema que monitora a atividade dos clientes em seu aplicativo móvel.

O sistema foi projetado para detectar situações em que um cliente mantém uma conversa telefônica, inclusive por WhatsApp ou Face Time, e acessa simultaneamente o aplicativo Bradesco no mesmo smartphone.

Quando esse cenário for detectado, o aplicativo acionará automaticamente uma notificação antes que o cliente possa concluir o processo de login. Este alerta serve como um aviso claro de que a chamada em curso pode fazer parte de uma tentativa de fraude, levando o cliente a ter cautela e a examinar minuciosamente a legitimidade da interação.

Colaboração com o Sicoob

Curiosamente, o desenvolvimento desse recurso de detecção de fraudes não foi um esforço individual do Bradesco. O banco colaborou com o Sicoob, Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil, para implementar um mecanismo semelhante em seu próprio aplicativo bancário.

Esta abordagem colaborativa sublinha o compromisso partilhado entre as instituições financeiras para proteger os seus clientes contra a crescente ameaça de fraude.

Fabio Moraes Benedito, Superintendente de Segurança da Informação do Bradesco, ressalta a importância dessa colaboração, afirmando: “Não há concorrência na prevenção de fraudes”.

Este sentimento reflete o reconhecimento da indústria de que o combate aos crimes financeiros requer uma frente unida, onde os bancos e as cooperativas financeiras trabalhem em conjunto para desenvolver contramedidas eficazes.

Golpe mais aplicado nos clientes do Bradesco 

Segundo o Bradesco, o golpe da “falsa central” é responsável por impressionantes 42% das fraudes sofridas pelos clientes do banco.

Nesse esquema, o fraudador se passa por representante do banco e entra em contato com o correntista, alegando ter detectado transações suspeitas de Pix ou compras com cartão de crédito.

O golpista então convence o cliente a fornecer informações pessoais ou a abrir o aplicativo bancário, concedendo ao fraudador acesso remoto ou autorizando uma transação fraudulenta para “cancelar” a suposta fraude.

Abquesia Farias

Especialista em Redação por mais de 5 anos, escreve textos para o Revista dos Benefícios com temas de Benefícios Sociais, Direitos do Trabalhador e Economia.