Direitos do TrabalhadorGeralINSS

Aviso do INSS confirma aos aposentados uma redução no valor que será pago

Aviso do INSS confirma aos aposentados uma redução no valor que será pago
Aviso do INSS confirma aos aposentados uma redução no valor que será pago – Imagem: Reprodução.

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) receberam uma notícia animadora esta semana. As novas taxas de juros do crédito consignado, modalidade de empréstimo com desconto direto no benefício, entraram em vigor na última quinta-feira, 6 de junho.

Essa redução nos encargos financeiros representa um alívio significativo para os segurados que buscam acesso a esse tipo de crédito.

Como funcionam as novas Taxas de Juros

De acordo com as informações divulgadas pelo INSS e pelo Ministério da Previdência Social, as novas taxas de juros do crédito consignado sofreram uma diminuição.

O empréstimo pessoal consignado passou de 1,68% ao mês para 1,66%, enquanto o cartão de crédito e o cartão de benefício caíram de 2,49% para 2,46%. Essa redução foi aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) por 11 votos a 4, em 27 de maio.

A diminuição das taxas de juros do crédito consignado do INSS acompanha a tendência de queda da taxa básica de juros da economia, a Selic.

Na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), a Selic sofreu um corte de 0,25%, chegando a 10,5% ao ano – o menor patamar desde fevereiro de 2022, quando estava fixada em 9,25%.

Essa política de redução dos juros adotada pelo Ministério da Previdência Social, sob a gestão do ministro Carlos Lupi, visa beneficiar os aposentados e pensionistas que utilizam o crédito consignado.

Prazos e limites do crédito consignado

O crédito consignado do INSS permite que os aposentados e pensionistas comprometam até 45% de sua renda mensal com empréstimos. Desse total, 35% podem ser destinados ao empréstimo pessoal consignado, 5% para o cartão de crédito consignado e outros 5% para o cartão de benefício. As parcelas podem ser pagas em até 84 meses, ou seja, sete anos.

Para entender melhor o contexto dessa redução, é importante analisar a evolução das taxas de juros do crédito consignado do INSS ao longo dos anos. Desde 2017, o teto do empréstimo pessoal consignado variou entre 1,66% e 2,14%, enquanto o teto do cartão de crédito e cartão de benefício ficou entre 2,46% e 3,06%.

Benefícios da queda nas Taxas de Juros

A diminuição das taxas de juros do crédito consignado do INSS traz benefícios significativos para os aposentados e pensionistas.

Com encargos financeiros menores, esses segurados terão a oportunidade de obter empréstimos com condições mais vantajosas, o que pode se traduzir em uma redução das parcelas a serem pagas ou em um aumento do valor líquido disponível após o desconto do empréstimo.

Para facilitar o acesso às informações sobre as taxas de juros do crédito consignado, o INSS disponibiliza diversas ferramentas. No aplicativo ou site Meu INSS, os segurados podem consultar a lista de bancos e as taxas praticadas por cada instituição.

Além disso, o INSS divulga as taxas de juros mensais e anuais, o Custo Efetivo Total (CET) e outras informações relevantes.

Carolina Ramos Farias

Redatora do Revista dos Benefícios, é Graduada pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em redação sobre Direitos do Trabalhador e Benefícios Sociais