Revista dos Benefícios

100% GRAVE e pedaços de vidros com risco fatal: ANVISA bateu o MARTELO com proibição de 5 marcas populares de chocolate na correria

100% GRAVE e pedaços de vidros com risco fatal: ANVISA bateu o MARTELO com proibição de 5 marcas populares de chocolate na correria
100% GRAVE e pedaços de vidros com risco fatal: ANVISA bateu o MARTELO com proibição de 5 marcas populares de chocolate na correria – Imagem: Reprodução.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tomou uma decisão drástica ao decretar a proibição de cinco marcas populares de chocolates.

Essa medida foi necessária devido à grave suspeita de que esses produtos continham pedaços de vidro, representando um risco fatal para os consumidores.

Neste texto, vamos detalhar todas as informações sobre essa proibição e as marcas afetadas.

A proibição das marcas de chocolate

A primeira marca que teve alguns produtos proibidos pela Anvisa foi a renomada Garoto. A suspeita surgiu após a quebra de um equipamento na fábrica, o que levantou a possibilidade de pedaços de vidro na composição de alguns lotes.

De acordo com informações, a Anvisa determinou a proibição da comercialização, distribuição e uso de dois lotes de chocolates da marca Garoto que poderiam conter fragmentos de vidro.

Os produtos afetados são as barras de chocolates de 80g nos sabores chocolate ao leite com castanhas de caju e chocolate ao leite com castanhas de caju e uvas passas. Além disso, dois outros lotes da Garoto foram recolhidos voluntariamente.

A segunda marca proibida pela Anvisa foi a Qualicau, uma fabricante de chocolate em pó. Essa proibição ocorreu devido aos resultados insatisfatórios nos testes de determinação de cádmio e chumbo.

Os lotes interditados são o 09/23 RS do produto Chocolate em Pó 50% Cacau e o lote 10/23 RS do produto Chocolate em Pó 100% Cacau. Essas substâncias são prejudiciais à saúde e podem causar diversos problemas, como câncer e danos aos órgãos.

A terceira marca afetada foi a Toblerone, uma marca conhecida por seus chocolates especiais. Nesse caso, a proibição ocorreu devido à falta de informações em português na embalagem do chocolate Leche Y Nougat com Miel Y Almentras.

A Anvisa exigiu que as advertências sobre alergênicos, lactose e glúten fossem disponibilizadas em português, já que as informações estavam apenas em espanhol.

É importante ressaltar que o produto em si não apresentou problemas de qualidade, apenas a falta de informações obrigatórias.

Mais marcas

A última marca proibida pela Vigilância Sanitária foi a Guimarães, fabricante de chocolate em pó solúvel 70% cacau.

Nesse caso, a interdição foi motivada pelo resultado insatisfatório no ensaio de determinação de cádmio. Esse metal pesado é tóxico e pode causar câncer, além de afetar órgãos como fígado e rins.

Apesar da proibição dessas marcas, é importante ressaltar que outros produtos dessas empresas não foram afetados e continuam disponíveis no mercado.

No caso da Garoto, por exemplo, todos os outros produtos ainda podem ser encontrados com facilidade nos principais mercados e redes de compras.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação

Política de privacidade e cookies